Archive for the ‘mudança’ Category

Como fazer amigos e influenciar pessoas

quinta-feira, outubro 29th, 2009

como_fazer_amigos_e_influenciar_pessoas

O livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” foi lançado em 1937 pelo escritor americano Dale Carnegie, palestrante especialista em relacionamentos pessoais. Já havia visto este livro em livrarias anteriormente, mas nunca me chamou a atenção, primeiro pelo título “Auto-Ajuda”, e segundo pela capa pouco atraente e antiquada.

No entanto, nos últimos meses vi diversas referências ao livro em blogs e podcasts, citando-o como leitura obrigatória para a vida pessoal e profissional. Inclusive o David Maister disse que se tratava do “melhor livro de negócios já escrito”. Resolvi então encarar o livro, e não me arrependi nem um segundo desta atitude.

O livro realmente tem um ar “ultrapassado”. Não só a parte gráfica, mas também vários textos que usam um linguajar da época e referências a empresas e pessoas que eram importantes no momento. Para o leitor, é importante não criar uma resistência nesta situação, já que o conteúdo é completamente aplicável no dia a dia.

A maior parte das sugestões de Carnegie são óbvias. No entanto, é exatamente no óbvio que costumamos pecar. Passando por tudo o que o autor recomenda, certamente você verá que não pratica vários princípios de relacionamento pessoal.

Importante também é não somente entender os conceitos, mas usá-los em seu dia a dia. Cada ponto tem aplicação direta em todos seus relacionamentos pessoais e profissionais, e a prática levará à facilidade no trato com as pessoas e abertura de oportunidades.

Segue a lista de sugestões de Carnegie, lembrando que isto de forma alguma substitui a leitura do livro. A verdadeira compreensão dos conceitos somente será obtida com as explicações detalhadas e diversos exemplos publicados.

Técnicas para Lidar com as Pessoas

- Não critique, não condene, não se queixe
- Aprecie honesta e sinceramente
- Desperte um forte desejo na outra pessoa

Seis Maneiras de Fazer As Pessoas Gostarem de Você

- Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa
- Sorria
- Lembre-se que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e importante que existe em qualquer idioma
- Seja um bom ouvinte. Incentive as pessoas a falarem sobre elas mesmas
- Fale de coisas que interessem à outra pessoa
- Faça a outra pessoa sentir-se importante e faça-o com sinceridade

Como Conquistar as Pessoas a Pensarem de seu Modo

- A única maneira de ganhar uma discussão é evitando-a
- Respeite a opinião dos outros, nunca diga: “Você está enganado”
- Se estiver errado, reconheça o seu erro rápida e enfaticamente
- Comece de maneira amigável
- Consiga que a outra pessoa diga “sim, sim” imediatamente
- Deixe a outra pessoa falar durante boa parte da conversa
- Deixe que a outra pessoa sinta que idéia é dela
- Procure honestamente ver as coisas do ponto de vista da outra pessoa
- Seja receptivo às idéias e desejos da outra pessoa
- Apele para os mais nobres motivos
- Dramatize as suas idéias
- Lance, com tato, um desafio

Princípios de Liderança

- Comece com um elogio ou uma apreciação sincera
- Chame a atenção para os erros das pessoas de maneira indireta
- Fale sobre os seus erros antes de criticar os das outras pessoas
- Faça perguntas ao invés de dar ordens diretas
- Permita que a pessoa salve o seu próprio prestígio
- Elogie o menor progresso e elogie todo o progresso. Seja sincero na sua apreciação e pródigo no seu elogio
- Proporcione à outra pessoa uma boa reputação para ela zelar

Quais são os mitos mais frequentes na relação entre líderes e colaboradores?

terça-feira, fevereiro 10th, 2009

No mundo corporativo, alguns mitos prevalecem por muito tempo. São ideias que os colaboradores possuem com relação à liderança e vice-versa. Uma das reações negativas, diante desse cenário, é a perda da produtividade e do desempenho tanto do profissional quanto da empresa.
A partir disso, surge a indagação: quais são os pensamentos errôneos mais frequentes na relação entre líderes e colaboradores?

Os campeões

De acordo com o diretor de marketing da Catho Online, Adriano Meirinho, um dos pensamentos mais comuns dos funcionários é acreditar que não irá perder o emprego. Porém, essa premissa não é tão verdadeira assim.

“Chefe bom não é o que garante o emprego dos colaboradores bons e manda embora os ruins, mas sim, aquele que consegue ver quem está mal e pode melhorar e quem não tem mais jeito. Não dá para manter um colaborador apenas porque ele é “muito bom”. Ele tem de ser mantido porque os resultados que ele traz são muito satisfatórios”.

Meirinho ressalta que a ideia de ter um currículo bom também não é válida para a garantia de um emprego estável.

“Não adianta ter um profissional com MBA e inglês fluente, se ele não é capaz de trabalhar estrategicamente ou se ele não atinge as metas. Quem tem emprego garantido é quem corre atrás das metas e procura se desenvolver sempre, tanto por meio de estudos como no cotidiano, com as experiências”.

Outros mitos

Quem já não ouviu alguém comentar que, com passar dos anos, o profissional não conseguiu atingir o sucesso, dificilmente será reconhecido?

Segundo a consultora do IDORT, Tânia Zaperlão, a recíproca só é verdadeira quando o profissional não se prepara adequadamente. Caso contrário, o colaborador tem total condição de atender a necessidade da empresa e, consequentemente, conseguir resultados, independentemente da sua idade.

Tânia revela que outra atitude bastante comum do mundo corporativo é pensar que, para oferecer treinamento aos seus colaboradores, é necessário contratar um serviço externo.
Muitas vezes, quando eu vou prestar serviços de consultoria, percebo que a própria empresa contratante possui profissionais capacitados para aplicar o treinamento, mas, por não confiar neles, acaba investindo em outras consultorias”.
Ditados populares
Os ditados populares também prevalecem no mundo corporativo, e contribuem mais ainda para os falsos mitos nas relações entre líderes e liderados. Veja os mais comuns, listados pela consultora:
Santo de casa não faz milagre – Bem corriqueiro para algumas corporações, é o princípio de que, apesar de dispor de um colaborador qualificado, este não pode ser remanejado para visões estratégicas. Na verdade, esse profissional só está à espera de uma oportunidade e cabe à empresa proporcionar isso.
Casa de ferreiro, espeto de pau – Geralmente, muitas empresas vendem um produto ou serviço de qualidade, mas, internamente, essa boa gestão não existe.O ideal é investir tanto nos serviços ou produtos oferecidos ao público quanto na qualidade de condições de trabalho.

Tecnologia é coisa de grandes empresas – A visão de que apenas as empresas de grande porte investem em tecnologia é outro mito. Há muitas micro e pequenas empresas que destinam parte de seu capital para o desenvolvimento tecnológico, afim de se conseguir uma maior produtividade.
Cachorro velho não aprende novos truques – Muitos colaboradores acomodam-se em suas funções ao longo do tempo, sem ter a intenção de aprender coisas novas. A pessoa cria esse mito e não se desenvolve, não busca novos desafios. Nunca é tarde para se aprender e isso deve ser constante em todos os momentos da vida.

Como mudar?

Para Tânia, uma maneira de amenizar esses mitos é o líder oferecer mais oportunidade para os seu colaboradores, além de investir e prepará-los para novos desafios e projetos.
“A empresa precisa escutar os seus profissionais e dar espaço para que eles mostrem suas ideias e talentos”.

Por Luana Cristina de Lima Magalhães – InfoMoney

É hora de mudar?

terça-feira, novembro 25th, 2008

Você está feliz com seu emprego? Acredita que está sendo valorizado e reconhecido? Você está tendo as oportunidades que almeja ou precisa para se desenvolver? Você considera sua remuneração justa? Seus colegas e superiores são parceiros, colaboram e mais ajudam do que atrapalham?

Confira essa reportagem de Max Gehringer para o Fantástico e descubra se talvez seja a hora de singrar novos mares.