Archive for the ‘metas’ Category

Como fazer amigos e influenciar pessoas

quinta-feira, outubro 29th, 2009

como_fazer_amigos_e_influenciar_pessoas

O livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” foi lançado em 1937 pelo escritor americano Dale Carnegie, palestrante especialista em relacionamentos pessoais. Já havia visto este livro em livrarias anteriormente, mas nunca me chamou a atenção, primeiro pelo título “Auto-Ajuda”, e segundo pela capa pouco atraente e antiquada.

No entanto, nos últimos meses vi diversas referências ao livro em blogs e podcasts, citando-o como leitura obrigatória para a vida pessoal e profissional. Inclusive o David Maister disse que se tratava do “melhor livro de negócios já escrito”. Resolvi então encarar o livro, e não me arrependi nem um segundo desta atitude.

O livro realmente tem um ar “ultrapassado”. Não só a parte gráfica, mas também vários textos que usam um linguajar da época e referências a empresas e pessoas que eram importantes no momento. Para o leitor, é importante não criar uma resistência nesta situação, já que o conteúdo é completamente aplicável no dia a dia.

A maior parte das sugestões de Carnegie são óbvias. No entanto, é exatamente no óbvio que costumamos pecar. Passando por tudo o que o autor recomenda, certamente você verá que não pratica vários princípios de relacionamento pessoal.

Importante também é não somente entender os conceitos, mas usá-los em seu dia a dia. Cada ponto tem aplicação direta em todos seus relacionamentos pessoais e profissionais, e a prática levará à facilidade no trato com as pessoas e abertura de oportunidades.

Segue a lista de sugestões de Carnegie, lembrando que isto de forma alguma substitui a leitura do livro. A verdadeira compreensão dos conceitos somente será obtida com as explicações detalhadas e diversos exemplos publicados.

Técnicas para Lidar com as Pessoas

- Não critique, não condene, não se queixe
- Aprecie honesta e sinceramente
- Desperte um forte desejo na outra pessoa

Seis Maneiras de Fazer As Pessoas Gostarem de Você

- Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa
- Sorria
- Lembre-se que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e importante que existe em qualquer idioma
- Seja um bom ouvinte. Incentive as pessoas a falarem sobre elas mesmas
- Fale de coisas que interessem à outra pessoa
- Faça a outra pessoa sentir-se importante e faça-o com sinceridade

Como Conquistar as Pessoas a Pensarem de seu Modo

- A única maneira de ganhar uma discussão é evitando-a
- Respeite a opinião dos outros, nunca diga: “Você está enganado”
- Se estiver errado, reconheça o seu erro rápida e enfaticamente
- Comece de maneira amigável
- Consiga que a outra pessoa diga “sim, sim” imediatamente
- Deixe a outra pessoa falar durante boa parte da conversa
- Deixe que a outra pessoa sinta que idéia é dela
- Procure honestamente ver as coisas do ponto de vista da outra pessoa
- Seja receptivo às idéias e desejos da outra pessoa
- Apele para os mais nobres motivos
- Dramatize as suas idéias
- Lance, com tato, um desafio

Princípios de Liderança

- Comece com um elogio ou uma apreciação sincera
- Chame a atenção para os erros das pessoas de maneira indireta
- Fale sobre os seus erros antes de criticar os das outras pessoas
- Faça perguntas ao invés de dar ordens diretas
- Permita que a pessoa salve o seu próprio prestígio
- Elogie o menor progresso e elogie todo o progresso. Seja sincero na sua apreciação e pródigo no seu elogio
- Proporcione à outra pessoa uma boa reputação para ela zelar

Liderança em tempos de crise!

terça-feira, junho 30th, 2009

O Líder, como o próprio nome diz, é aquele que lidera outros. Mas não apenas pela força do cargo, visto haver muitos chefes e poucos líderes, mas mais pela experiência, atitude e visão de longo prazo. Portanto, seja em tempos de prosperidade ou de crise, os líderes de fato sempre lideram.
Em chinês o mesmo símbolo usado para crise é também utilizado para oportunidade, e as crises sempre se apresentam como grandes oportunidades para as empresas e para os líderes.
São líderes por terem a visão de longo prazo e com isto ficarem à margem do desespero do curto prazo e também dos aproveitadores e especuladores de plantão que sempre buscam se beneficiar de crises econômicas e investimentos especulativos de curtíssimo prazo.
Tendo a visão do todo, podem liderar os outros de maneira eficiente e produtiva gerando resultados duradouros e auxiliando a estabilizar a situação, seja do seu departamento, de sua empresa ou de um segmento econômico como um todo.
O papel do líder continua o mesmo. Apenas o ambiente no qual ele está inserido é que muda e, como líder que é, pode se adaptar às mudanças e propiciar aos demais uma liderança eficiente e confiável. Neste caso, ele deve demonstrar para os demais que as mudanças são conjunturais.
Sempre tivemos e sempre teremos crises cíclicas na economia local e mundial, o problema não é a crise, mas sim a maneira como reagimos a elas e o quanto somos pró-ativos para auxiliar as coisas a se normalizarem, visando o bem estar da coletividade e a continuidade dos mercados e segmentos de atuação.
Em tempos de crise há algumas ações que podem otimizar as ações do líder:
Avaliação da realidade – Avaliar a realidade do segmento econômico em que a empresa atua e também da concorrência, pois muitas vezes a mesma pode auxiliar fornecendo direcionamento para algumas possíveis ações.
Revisão das metas de curto e médio prazo – Após avaliar a realidade da empresa é bom rever as metas de curto e médio prazo.
Comunicação efetiva – A comunicação é um dos elementos fundamentais para o efetivo exercício da liderança, visto que não basta saber, o importante é compartilhar com os demais membros da equipe os objetivos e o direcionamento necessário para atingir as metas.
Capital humano – As pessoas são o fator diferencial de qualquer empresa, visto que tecnologia agora torna-se cada vez mais uma commoditie, portanto é necessário avaliar os colaboradores, identificar os pontos de melhoria e investir em treinamento para potencializar os resultados a serem obtidos.
Enfim, a liderança começa no próprio líder que controla sua carreira, entende o mercado e a empresa na qual trabalha e motiva os seus colaboradores para juntos atingirem resultados efetivos e duradouros.
Boa sorte e sucesso.

Metas!

terça-feira, janeiro 6th, 2009

Qual é o númro de vendas que você pretende fazer hoje? Quanto você quer ganhar de comissão? Qual é a sua meta? Vendedor sem meta é como peixe fora d’água. Não ter meta é como ter um lindo barco e não saber para qual direção navegar. As metas são o desafio que move o vendedor.

Bater metas é atingir o ápice. Quem tem vendas no sangue tem paixão por bater metas e superar desafios. E quais são suas metas de hoje? As metas devem ser mensuráveis e possíveis de se alcançar. Exemplo: Se eu sou um vendedor de automóveis, tenho que mensurar qual valor pretendo vender hoje. Saiba que vender uma Ferrari não é a mesma coisa do que negociar um Fusca. Os dois são automóveis, porém, eu prefiro a comissão da Ferrari.

Cuidado com os exageros. Planeje metas que sejam possíveis para o momento. Mas também dou um conselho: Estabeleça o limite para você. Nada de se acovardar. Se você tem potencial de vender R$ 30 mil, então não venha estabelecer R$ 15 mil de meta por que isso é atitude de covarde. Busque a superação e continue a crescer e vender mais. Divida a meta do mês em pequenas partes. Se você precisa vender R$ 30 mil em um mês, então divida isso pelo número de dias úteis. Se forem 20 dias, então você precisa vender R$ 1,5 mil por dia para chegar ao objetivo.
Cada dia é uma meta e um motivo para buscar clientes.

Se você vender pouco em um dia, assuma o compromisso de buscar a diferença no dia seguinte. Assuma um compromisso com você. Anote sua meta em um local bem visível. Olhe para ela e imagine o desafio que virá pela frente. A cada contrato fechado; a cada venda finalizada assinale com um X na sua meta. Acredite: Isso dá um gás maior e uma adrenalina e tanto para o vendedor!

Princípio 100 Graus

terça-feira, novembro 11th, 2008
Você conhece o príncípio 100 graus? Sabe como usá-lo para alcançar o sucesso? Conhece, mas não se lembra muito bem? Então vamos a ele: esse princípio revela que aos 99 graus a água está muito quente, mas somente aos 100 graus ela ferve. Ao ferver ela gera vapor. O vapor tem força para mover uma locomotiva com muitas toneladas. O princípio nos ensina que apenas UM grau faz toda a diferença. Sem esse grau a locomotiva não sai do lugar, o atleta é ultrapassado e a vitória não acontece. O fato é que UM grau extra de esforço nos negócios ou na vida separa o ótimo do bom, os habilidosos dos invejosos e os vencedores dos perdedores.
Você sabia que, na média, as vitórias nas competições esportivas, nos últimos 25 anos, são definidas por frações mínimas? Em boa parte das disputas, o vencedor leva para casa prêmios milionários graças ao esforço extra obtido nos últimos segundos. Veja os medalhista de ouro olímpicos nos cem metros rasos: a diferença é tão pequena que não dá para identificar, a olho nu, o vencedor. O mesmo acontece na natação, na corrida de cavalos, onde muitas vezes o vencedor leva o prêmio por menos de um focinho, entre outras.
Outro exemplo, é a fórmula Indy em que o vencedor, nos últimos dez anos, tem conquistado uma pequena fortuna (mais que o dobro do segundo colocado) em prêmios por vantagem que fica em torno de UM segundo.
Essa é a realidade que separa os vencedores dos perdedores. E você é o único responsável pelos seus resultados. É tempo de ir para a ponta. Saiba que para ter o que você nunca teve, você terá que fazer o que nunca fez. E, para isso, terá que agir de acordo com os seguintes mandamentos:
100 graus de Atitude – A única coisa que separa uma pessoa de seus sonhos é a sua capacidade de agir usando os conhecimentos e habilidades de forma inteligente e direcionada. Também, não pode nunca abandonar a fé que mantém a chama da realização acesa;
100 graus de Generosidade – Não podemos chegar muito longe sem uma boa dose de generosidade. Veja o que nos ensina Ralph Waldo Emerson: “A generosidade é uma das mais belas compensações na vida… Nós não podemos ajudar o outro sem ajudar a nós mesmos”;
100 graus de Crença – Acreditar com todo o entusiasmo, pois ele é capaz de transformar-se em paixão, aquecer a alma e fortalecer o nosso espírito;
100 graus de Foco – Como nos ensina o dito popular: “não há bons ventos para quem não sabe para onde vai”. Não é sábio sair “atirando” para todos os lados. Ter foco e persegui-lo com obstinação fará grande diferença na caminhada para o sucesso;
100 graus de Perseverança – Perseverar é uma qualidade que sempre encontramos nos vencedores. Porém devemos lembrar do que nos ensinou Walter Elliot: “A perseverança não é uma corrida longa: ela é o somatório de várias pequenas corridas, uma após a outra”.
100 graus de Amor – O amor é o bem que devemos carregar sempre em nosso coração. Nenhuma outra virtude é maior que o amor de verdade. Veja o que diz um trecho do poema em Télugo (Língua dravídica falada em Andhra Pradesh, Índia): “Uma indagação profunda revelará que, neste mundo, nada se iguala ao amor, seja a caridade, rituais sagrados, penitências, sabedoria, pureza ou a adesão à verdade e à Religião Eterna”. Ainda sobre o tema nos ensina o apóstolo João (I João 4:7:8 ): “Caríssimos, amemos-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor”.
Agora que você sabe de tudo isso, eu pergunto: você sabe para onde vai? Tem alvo bem definido para tudo que faz? Está usando o princípio 100 graus para chegar aonde deseja?
Evaldo Costa