Archive for the ‘gerente’ Category

Guia do Gerente Completo

segunda-feira, janeiro 26th, 2009
Nesse livro, Robert Heller compilou uma séria de experiências sobre as mais diversas competências inerentes a área de gestão e as mesclou com suas próprias, enriquecendo o conteúdo e nos proporcionando uma visão abrangente sobre o que a posição de gerente significa, focando principalmente em algo que concordo plenamente: Gestão baseada em ação e focada em resultados.

É preciso entender que o tempo do gerente de departamento que entenda só e tão somente sobre sua área de atuação já passou. Interdisciplinaridade, gestão de pessoas, marketing, recursos, operações, processos, marketing… Hojé é necessário um maior envolvimento tanto com a equipe quanto com os demais departamentos. Sinergia é fundamental para que se criem vínculos, se estabeleçam os melhores e mais eficientes canais de comunicação, para que os colaboradores tenham uma visão global sobre o negócio e para, principalmente, motivar e trazer os resultados esperados e preferencialmente superá-los.

Gerente que faz.

quinta-feira, dezembro 4th, 2008

Clima. O gerente é responsável por 70% do clima motivacional da loja, cujas atitudes refletem no comportamento da equipe. Ninguém produz com satisfação se não estiver consciente da importância do que faz e comprometido com a causa da empresa.
Objetivos. Qual é a grande causa da empresa? Reunir competências suficientes para competir com os melhores concorrentes e crescer através da criação de laços positivos com os clientes. Produtividade. Segundo pesquisas da Hay Group Consulting, empresa americana especializada em liderança, um bom gerente influi em cerca de 40% dos resultados globais de um sistema de trabalho. O gerente é a cara da loja. Todos se ajustam à sua personalidade.

Líder. Não pelo volume de trabalho, embora tenha sua importância. O segredo está na sua capacidade de gestão, na ênfase que dá em pontos como relacionamento, habilidade para ouvir clientes e funcionários, presença onde as coisas acontecem, vivendo e respirando a loja como um centro de resultados. Casa de Vendas.

Atitude. A ciência consiste em saber. A ignorância em achar que sabe. E a atitude em fazer, realizar. Superar obstáculos e atingir metas desafiadoras. Mudar para melhor.

Conscientização. Convicto sobre a qualidade de tudo o que é feito, consegue motivar sua equipe a liberar energias positivas, buscando melhorias contínuas. Hoje melhor do que ontem. Amanhã melhor do que hoje! Qualidade total.

Exemplo. Como líder, o gerente é quem direciona o trabalho. É comum associar sua personalidade com o estilo da loja e das pessoas com as quais trabalha. Gerente bom, loja e equipe excelentes. Gerente médio ou regular, tudo beira à mediocridade, vendas, resultados, futuro.

É Engenheiro ou Gerente?

domingo, novembro 2nd, 2008
Como hoje é domingo, segue uma “piada” pra descontrair…
Um homem caminha pela rua em um pequenino povoado, quando de repente percebe bem acima de sua cabeça, um balão de ar quente. No cesto desse balão, há um senhor que lhe acena desesperadamente. Com curiosidade, ele se aproxima o máximo possível e o ouve com atenção. Por fim, o piloto consegue fazer com que o balão baixe mais um pouco, e lhe grita:- “Desculpe, cavalheiro, mas poderia ajudar-me? Prometi a um amigo que me encontraria com ele às duas da tarde, porém já são duas e meia e não sei onde me encontro!”.
O outro homem, com muita cortesia, respondeu:- “Mas claro que posso ajudá-lo! Você se encontra em um balão de ar quente, flutuando a uns vinte metros acima da rua. Está a quarenta graus de latitude norte e a cinqüenta e oito graus de longitude oeste”. O balonista escuta com atenção e depois pergunta-lhe com um sorriso:- “Amigo, você é um engenheiro?”- “Sim senhor, ao seu dispor! Como conseguiu adivinhar?”- “Porque tudo o que você me disse está tecnicamente correto, porém esta informação me é totalmente inútil, pois continuo perdido”.
O engenheiro fica calado por alguns segundos e finalmente pergunta ao balonista:- “E você, não seria por acaso um gerente?”- “Sim, sou gerente de uma empresa. Como descobriu?”- “Ah, foi muito fácil! Veja só: você não sabe onde está e nem para onde vai. Fez uma promessa da qual não tem a mínima ideia de como irá cumprir e ainda por cima espera que outra pessoa resolva o seu problema. Continua exatamente tão perdido quanto antes de me perguntar. Porém agora, por um estranho motivo, a culpa passou a ser minha!…”