Archive for the ‘potencial’ Category

Como fazer amigos e influenciar pessoas

quinta-feira, outubro 29th, 2009

como_fazer_amigos_e_influenciar_pessoas

O livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” foi lançado em 1937 pelo escritor americano Dale Carnegie, palestrante especialista em relacionamentos pessoais. Já havia visto este livro em livrarias anteriormente, mas nunca me chamou a atenção, primeiro pelo título “Auto-Ajuda”, e segundo pela capa pouco atraente e antiquada.

No entanto, nos últimos meses vi diversas referências ao livro em blogs e podcasts, citando-o como leitura obrigatória para a vida pessoal e profissional. Inclusive o David Maister disse que se tratava do “melhor livro de negócios já escrito”. Resolvi então encarar o livro, e não me arrependi nem um segundo desta atitude.

O livro realmente tem um ar “ultrapassado”. Não só a parte gráfica, mas também vários textos que usam um linguajar da época e referências a empresas e pessoas que eram importantes no momento. Para o leitor, é importante não criar uma resistência nesta situação, já que o conteúdo é completamente aplicável no dia a dia.

A maior parte das sugestões de Carnegie são óbvias. No entanto, é exatamente no óbvio que costumamos pecar. Passando por tudo o que o autor recomenda, certamente você verá que não pratica vários princípios de relacionamento pessoal.

Importante também é não somente entender os conceitos, mas usá-los em seu dia a dia. Cada ponto tem aplicação direta em todos seus relacionamentos pessoais e profissionais, e a prática levará à facilidade no trato com as pessoas e abertura de oportunidades.

Segue a lista de sugestões de Carnegie, lembrando que isto de forma alguma substitui a leitura do livro. A verdadeira compreensão dos conceitos somente será obtida com as explicações detalhadas e diversos exemplos publicados.

Técnicas para Lidar com as Pessoas

- Não critique, não condene, não se queixe
- Aprecie honesta e sinceramente
- Desperte um forte desejo na outra pessoa

Seis Maneiras de Fazer As Pessoas Gostarem de Você

- Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa
- Sorria
- Lembre-se que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e importante que existe em qualquer idioma
- Seja um bom ouvinte. Incentive as pessoas a falarem sobre elas mesmas
- Fale de coisas que interessem à outra pessoa
- Faça a outra pessoa sentir-se importante e faça-o com sinceridade

Como Conquistar as Pessoas a Pensarem de seu Modo

- A única maneira de ganhar uma discussão é evitando-a
- Respeite a opinião dos outros, nunca diga: “Você está enganado”
- Se estiver errado, reconheça o seu erro rápida e enfaticamente
- Comece de maneira amigável
- Consiga que a outra pessoa diga “sim, sim” imediatamente
- Deixe a outra pessoa falar durante boa parte da conversa
- Deixe que a outra pessoa sinta que idéia é dela
- Procure honestamente ver as coisas do ponto de vista da outra pessoa
- Seja receptivo às idéias e desejos da outra pessoa
- Apele para os mais nobres motivos
- Dramatize as suas idéias
- Lance, com tato, um desafio

Princípios de Liderança

- Comece com um elogio ou uma apreciação sincera
- Chame a atenção para os erros das pessoas de maneira indireta
- Fale sobre os seus erros antes de criticar os das outras pessoas
- Faça perguntas ao invés de dar ordens diretas
- Permita que a pessoa salve o seu próprio prestígio
- Elogie o menor progresso e elogie todo o progresso. Seja sincero na sua apreciação e pródigo no seu elogio
- Proporcione à outra pessoa uma boa reputação para ela zelar

Ser humano em potencial

quinta-feira, maio 7th, 2009

Imaginemos um oceano, com todo seu potencial de energia, com toda sua beleza, com todo seu poder, com toda sua grandeza. O Universo é o oceano e nós somos as ondas que surgem com extrema beleza, algumas vezes de forma mais branda e outras de forma mais violenta.

Quando estamos em períodos corridos da vida é assim que nos vemos e acabamos por esquecer de algo essencial: nós não somos as ondas, somos o oceano. Esta percepção nos traz paz, força e a verdadeira noção do nosso potencial.

Enquanto estamos presos ao conceito de que somos as ondas, ficamos por conta das circunstâncias, explodindo de acordo com os fatos que acontecem ao nosso redor.

Em meu trabalho, eu lido com diversas pessoas que me buscam atordoadas porque sentem que estão literalmente explodindo, não produzem mais como antes, estão infelizes em diversas áreas da vida e vão percebendo que este processo está se tornando um ciclo. Elas formam um sistema de realimentação contínua e a menos que possamos interromper este ciclo este sistema se perpetua. E como interromper este ciclo?
Com a percepção de que somos o oceano, podemos começar a controlar as ondas, podemos exercer de forma consciente o controle de nossas vidas, organizando, priorizando, estabelecendo metas, encontrando paz interior. Sem o equilíbrio necessário, passamos por cima de nós mesmos e de nossas vidas como tratores desgovernados.

Não estamos mais na era industrial quando o ser humano era visto como máquina, hoje é fundamental atingir um bom nível de realização pessoal e profissional para que cada um possa viver sua vida de forma plena, utilizando o máximo de seu potencial.

Atingir o máximo de seu potencial não pode ser considerado apenas uma regra, onde as pessoas decidem que darão o melhor de si, trabalham até a exaustão e no final sentem-se culpadas porque não conseguiram alcançar o famoso estado de “Excelência” tão falado hoje em dia. Tentar atingir a Excelência desta maneira é uma receita infalível para dar início ao ciclo que citamos acima.

Atingir o máximo de seu potencial é algo muito mais profundo e que tem origem no bem estar, na vida organizada e equilibrada e no entendimento de que este potencial realmente existe. Afinal, somos o oceano. Quer maior potencial que este?

Muitos ainda afirmam que não tem tempo para cuidar de si, não entendem que se trata de um investimento, isto é, que há retorno no tempo empregado e que ao cuidarem de si entrarão num nível de sinergia. Terão melhores resultados com menor esforço e maior satisfação.

Não desenvolveram a percepção de que o potencial, de que as qualidades, de que os recursos vêm de dentro de cada um e que se neste nível interior estiver tudo desorganizado não conseguiremos encontrar o que procuramos. Então, começamos a remendar, a tampar os buracos na tentativa de não permitir que nossa estrutura desmorone. Vamos ao médico para tomar energizantes, anti estressantes, remédio para dor no estomago, para insônia e desta forma, continuamos a alimentar o processo que gera o ciclo destrutivo de nossas realizações.

Não somos feitos de rocha, é momento de voltarmos a nossa atenção para nós mesmos, de investirmos em nós, de crescermos em amor próprio, lembrando que amor próprio não é egoísmo nem pena de si mesmo, mas pensar em si mesmo com amor, compreensão, tolerância e aceitação. Assim, seremos capazes de perceber e fazer uso de todo potencial que existe dentro de cada um de nós. Somos ilimitados e podemos nos surpreender com nossa capacidade de ação diante da vida.

Leia Ola